Google+ Followers

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

FILOSOFANDO

Afirmar você e o seu brilho

A assertividade é o conceito que melhor representa as características de quem está no controle da própria vida e não à mercê dos eventos, manifestando as próprias capacidades e necessidades no contexto pessoal e social

por Eduardo Shinyashiki
 Imagem: Shutterstock
A assertividade é o conceito que melhor representa e expressa todas as características de quem está na direção da própria vida, e não à mercê dos eventos, de quem realiza a si mesmo, manifestando as próprias capacidades e necessidades no contexto pessoal e social.
O termo assertividade deriva do latim asserire, com o significado de afirmar a si mesmo, sustentar a própria opinião. Nesse sentido, ser assertivo significa saber expressar, de forma clara e eficaz, as próprias emoções, ideias e direitos, sem assumir uma atitude agressiva em relação ao interlocutor, respeitando o seu posicionamento.
Num contexto mais amplo, assertividade se relaciona, também, com eficácia pessoal, eficiência, afirmação, habilidade social e competências emocionais.
Muito legal, não é mesmo? Porém, nem sempre é fácil ter uma postura assertiva. Especialmente, no contexto profissional acontece que, às vezes, deixamos que as nossas ideias sejam desqualificadas e não consideradas, o que nos inspira a ter reações contrárias, como ofender ou humilhar as ideias dos outros.
Saber expressar e defender as próprias opiniões e pontos de vista, sem agredir ou ofender, tem como pressuposto principal uma atitude interna de autoestima e a autoconfiança.
Ser assertivo pressupõe, principalmente, conhecer a si mesmo. Essa óbvia constatação é, na realidade, a mais árdua a ser trabalhada, pois significa desenvolver a autoestima, o próprio posicionamento diante do mundo, o autoconhecimento e o fortalecimento das competências emocionais. O respeito aos valores humanos significa reconhecer que o ser humano é um ser social e que a qualidade das suas relações interpessoais é a fonte principal da felicidade.
É necessário desenvolver habilidades práticas ligadas, por exemplo, à maestria na comunicação verbal e não verbal. Além disso, estar sempre disposto a aprender, estar aberto ao novo, ao conhecimento, às mudanças dos contextos e à analise dos cenários, contribui para a assertividade.
Esse é um processo contínuo de amadurecimento, em que não é somente necessário aprender coisas novas, mas, especialmente, aprender a ver as coisas com novos olhares.
Isso se traduz no exercício do equilíbrio entre o amor próprio e a humildade, entre ocupar o próprio espaço e o respeito pelo espaço do outro, onde a ideia de reciprocidade é intrínseca e essencial. Quer dizer ter a consciência de si mesmo, interagindo com as outras pessoas, reconhecer aos outros o mesmo direito de comunicar as próprias convicções e de seguir em busca dos próprios objetivos e, nesse diálogo, poder crescer e evoluir, utilizando o outro como espelho, colocando em confronto ideias, formas de pensar, sentir e ver o mundo.
A passividade é uma condição caracterizada por uma constante submissão ao outro e ao contexto, e do medo de defender os próprios pontos de vista para tutelar os seus objetivos. A pessoa passiva não consegue influenciar outras pessoas, pois são os outros que a influenciam. Elas enfrentam os problemas, preocupações e necessidades alheias, antes de solucionar as próprias. No contexto profissional, a pessoa passiva cria dúvidas e desequilíbrios pela falta de foco e atitude.
No oposto, a pessoa que assume um comportamento agressivo tenta impor as suas opiniões para chegar aos seus interesses, sem respeitar o outro. Sem espírito de equipe, essas pessoas não sabem colaborar e nem controlar a raiva, criando conflitos no contexto profissional e na cooperação e integração com os colaboradores e grupos, tornado as ações sem lógica e sem sentido.
Desse modo, se pensarmos melhor, podemos ver que o núcleo central da assertividade é a ideia de liberdade, compreendida como capacidade de se libertar de condicionamentos negativos e comportamentos limitantes, além de fortalecer a capacidade de se expressar de forma mais evoluída, respeitosa e eficaz, aprendendo a lidar, de maneira adequada, com as emoções e as necessidades pessoais, sem entrar no sentimento de ansiedade, desconforto, medo ou raiva. Isso leva a viver o real conceito de liberdade.
A assertividade é uma qualidade chave das pessoas de sucesso, realizadas e focadas nos resultados, atentas a flexibilizar e suavizar os defeitos que caracterizam a passividade e a agressividade para se tornar mais assertivas e conseguir influenciar os outros e a organização em que trabalham.
O resultado disso tudo é uma maior oportunidade de carreira, pois, no trabalho, o profissional assertivo tem uma atitude disponível e colaborativa com a equipe, assume as próprias responsabilidades, decisões, ações e, também, erros. Viva a autonomia de criar a realidade que deseja viver, com tudo e todos ao seu redor.
Imagem: Shutterstock
Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, escritor e especialista em Desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes. Presidente da Sociedade Cre Ser Treinamentos, colabora periodicamente com artigos para revistas e jornais. Autor dos livros Viva como Você Quer Viver, A Vida é um Milagre e Transforme seus Sonhos em Vida - Editora Gente. Para mais informações, www.edushin.com.br

Fonte:  http://portalcienciaevida.uol.com.br/esps/Edicoes/103/artigo323788-1.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário